A Lei que fundamenta a Homeopatia foi descrita por Hipócrates, o Pai da Medicina

Hipócrates viveu quatro séculos antes de Cristo, na Grécia Antiga, berço do conhecimento ocidental. Contemporâneo de outros pensadores extraordinários, com Sócrates e Platão, o hoje considerado Pai da Medicina buscou registrar e descrever os conhecimentos médicos de sua época. Segundo Hipócrates, existem três formas de cura.

A primeira forma de cura é a VIS MEDICATRIX NATURAE, ou seja, a Via de Cura Natural - um conhecimento bastante esquecido nos dias atuais. Significa que, diante de uma doença, o organismo faz um esforço natural para combatê-la e recuperar o equilíbrio perturbado. Nesse sentido, o papel do médico seria apenas de contribuir com a tendência natural do corpo, observando e eliminando obstáculos para a recuperação da saúde.

A segunda forma de cura é a SIMILA SIMILIBUS CURANTUR, ou seja, a Cura pelo Semelhante. Significa que uma substância que provoca determinados sintomas em uma pessoa sadia é capaz de curar estes mesmos sintomas em uma pessoa doente. Quando um médico dá ao paciente uma substância que provoca os mesmos sintomas da doença, estes se somam e o organismo responde mais intensamente para buscar o reequilíbrio, agilizando a recuperação da saúde. A Cura pelo Semelhante, descrita por Hipócrates, atua ajudando a VIS MEDICATRIX NATURAE; atua ajudando a tendência natural do corpo de recuperar a saúde.

A terceira forma de cura é a CONTRARIA CONTRARIUS CURANTUR, ou seja, a Cura pelos Contrários. O médico trata a doença à base dos "antis": anti-inflamatório, antipirético, antibiótico, anti-espasmódico, anti-hipertensivo. Esta forma é muito eficaz em quadros severos, porém, se o paciente não elimina a causa e não dá condições para que o seu próprio organismo promova o reequilíbrio, os sintomas tendem a voltar quando o uso do medicamento é suspenso.

A Cura pelo Semelhante de Hipócrates e a Homeopatia de Hahnemann

A Cura pelo Semelhante descrita por Hipócrates na Antiguidade foi redescoberta e resgatada por Samuel Hahnemann (1755-1843), considerado o Pai da Homeopatia. Ele a comprovou em si mesmo: na sua época, o quinino era a única substância eficaz contra a malária. Hahnemann ingeriu doses de quinino durante vários dias e passou a ter febre intermitente, como se estivesse com a doença.

Ele a chamou de Lei dos Semelhantes o fundamento da Homeopatia. Hahnemann passou a diluir os medicamentos em escala centesimal, fazendo entre uma diluição e outra uma série de agitações, denominadas dinamizações. As substâncias diluídas e dinamizadas constituem os medicamentos homeopáticos, cuja ação reside na energia liberada das substâncias medicinais usadas no decurso de sua preparação, com base na Cura pelo Semelhante.

#curapelosemelhante

Posts Relacionados

Ver tudo

OUTROS TEXTOS PARA VOCÊ