3 pontos para refletir se você mima demais seu filho - e porque isso não é saudável

O professor Leandro Karnal, historiador brasileiro, considera que a atual geração é a geração mais mimada da história. Ele pontua que, ao longo do tempo, aconteceram diversas mudanças positivas no relacionamento entre pais e filhos, como a diminuição ou ausência de castigos físicos, tão comuns antigamente.

Contudo, também enfrentamos hoje em dia sérios problemas de disciplina e de colocação de limites, em um cenário onde os filhos são pequenos ditadores dentro do lar. Alguns pais cedem, sempre, “à manha e ao mimo”.

Dizer sim o tempo todo não é sinônimo de amor, nem garantia de felicidade. Crianças mimadas e superprotegidas demais têm dificuldade de lidar com as frustrações da vida - tão naturais e inevitáveis, e tão importantes para seu desenvolvimento emocional e cognitivo. Por melhores que sejam as intenções dos pais, uma infância com excesso de mimos tem reflexos negativos na vida adulta.

Responder com sinceridade às 3 perguntas abaixo pode ajudar na reflexão sobre a educação que você tem dado a seu filho.

1 - Quais valores você ensina a seu filho?

Educar uma criança é estabelecer limites, mas, acima de tudo, transmitir valores. Valores são os caminhos e limites são as margens, com o aviso de que fora do caminho é mais difícil o caminhar. Valores não são aprendidos em belos discursos e longos sermões, mas absorvidos pelo exemplo que os pais dão aos filhos no cotidiano.

Imagine a situação: os pais são chamados na escola para conversar sobre problemas de comportamento da criança. Esses pais, mesmo antes de ouvir o que a professora tem a dizer, mesmo antes de saber o ocorrido e o posicionamento da escola a respeito, passam a defender a criança com todos os argumentos possíveis. A atitude dos pais nessa situação transmite à criança a ideia de que ela é soberana, pode tudo e tem sempre razão. É preciso lembrar que regras e limites sólidos e claros são necessários para o bom desenvolvimento da criança, diminuindo sua exposição a riscos e dificuldades no futuro.

A criança precisa aprender o autocontrole - isto inclui esperar o momento certo de se alimentar, e não comer a toda hora ou sempre que queira. A criança precisa esforçar para conseguir o que deseja - para aprender o valor das coisas e o que custa conseguir algumas. A criança precisa cultivar a gratidão - saber valorizar o que é bom e agradável, e não apenas dar atenção ao que falta e às dificuldades.

2 – Seu filho depende de ter coisas para ser feliz?

A vida moderna reduz a possibilidade de que as crianças vivenciem experiências mais espontâneas e naturais, como brincar na rua com uma turma de amigos ou dividir o mesmo teto com muitos irmãos e primos. Famílias cada vez menores em espaços cada vez mais urbanos faz com que elas cresçam em espaços protegidos (como escolas, atividades extracurriculares e shoppings), com pouca oportunidade de conviver com pessoas diferentes e pouco treino para resolver problemas sem a mediação de adultos.

O alto nível de consumo é estimulado pelos programas de TV ou de computador: são muitos brinquedos, muitas roupas, muitas comidas, muitos lugares a ir, muitas vontades despertadas. Esta abundância leva à ideia de que as coisas são fáceis de obter e descartáveis.

A criança deve ter constantemente a oportunidade de se divertir sem necessariamente ter que comprar algo (um ingresso, um alimento ou um brinquedo). Um piquenique, um passeio no parque, uma volta de bicicleta, a leitura de um livro da estante, a preparação de um bolo na cozinha de casa, uma brincadeira de roda - são exemplos de atividades em que o convívio em família ou com os amigos é o mais valorizado.

3 – Seu filho sabe cooperar e servir?

Crianças mimadas tem problemas em relacionar-se com os outros e são agressivas quando alguma coisa não acontece como desejavam. É importante criar atividades em que os materiais sejam de uso coletivo, para que ela aprenda a compartilhar.

Para saber servir, e não só ser servida, a criança deve aprender a importância da cooperação, ajudando nas tarefas de casa sempre que possível, como colocar a mesa na hora das refeições, tirar as compras do carro, fazer suco, guardar os brinquedos.

#relaçãofamiliar #limites

Posts Relacionados

Ver tudo

OUTROS TEXTOS PARA VOCÊ