É terrível o que acontece quando não se ensina Respeito aos filhos

O psicólogo Rossandro Klinjey, em entrevista no programa Ideia Livre da TV Tribuna, falou algo extremamente importante sobre a educação dos filhos.

Ele disse que as famílias mudaram. O modelo anterior de família tinha muitos defeitos: a hierarquia rígida, pouco diálogo entre pais e filhos, pouco espaço para a mulher. Era uma família repressiva. Ao longo do tempo, esse modelo foi questionado e criou-se um novo modelo de família. Surgiu um ambiente com maior liberdade, com democracia nas relações, a mulher com muito mais espaço, os filhos podendo se expressar. Essa liberdade foi uma conquista muito bem vinda!

Acontece que aquele modelo anterior também tinha suas virtudes, que foram rejeitadas pelo novo modelo tanto quanto seus defeitos. E o maior deles era o Respeito.

No passado, os pais agiam sem se preocupar se os filhos o amavam. Ser amados pelos filhos não era o objetivo primário deles. Eles estabeleciam as normas da casa e exigiam que elas fossem cumpridas. Ou seja, não pediam amor; exigiam respeito.

Em contrapartida, os pais de hoje querem, primeiramente, ser amados pelos filhos. E, por insegurança ou omissão, muitas vezes não se fazem respeitados. Há famílias permissivas, que criam crianças e adolescentes que não suportam o "não", não vivenciam frustração, são incapazes de suportar a ideia de que a vida nem sempre é favorável.

Se os filhos não respeitam os pais, acabam não amando os pais. Se tornam pessoas emocionalmente incompetentes. E partem para relações fragilizadas.

Então, acontecem os casos dos jovens que, ao ter um namoro terminado, se suicidam. Que pouca capacidade de suportar frustrações! Ou os adolescentes que organizam House Parties - mais conhecidas como HP - com anuência dos pais, mas sem a presença deles! Os pais, omissos e ausentes, entregam a casa, o apartamento, para que essas festas aconteçam. Em vez de uma reunião inofensiva entre amigos, há abuso de drogas e bebidas, como se não existisse o certo e errado, sem medo, sem amor próprio.

É preciso trazer de volta a disciplina, a norma, as frustrações das épocas anteriores, equilibrando com a liberdade adquirida. É preciso ensinar os filhos a esperar o tempo certo, a ter resiliência, a não ter tudo pronto na mão, a se esforçar.

É preciso ensinar o Respeito.

Assista aqui a entrevista completa com Rossandro Klinjey na TV Tribuna (veja a partir do minuto 18).

Leia aqui a matéria sobre "O perigo das House Parties".

#limites #relaçãofamiliar

Posts Relacionados

Ver tudo

OUTROS TEXTOS PARA VOCÊ